Um homem foi acusado de armazenar o corpo de sua namorada em um freezer e trazer sua amante para sua casa para assumir a identidade da ex.

O corpo da namorada de Arturo Novoa, Shannon Graves, que tinha 28 anos, foi encontrado em diversos sacos no freezer por uma vizinha.

A polícia de Youngstown, Ohio, nos Estados Unidos, diz que Novoa, de 31 anos, e Katrina Layton, de 34, estavam morando juntos há um mês, usando o telefone da ex-namorada, vestindo suas roupas e dirigindo seu carro.

Graves não era vista desde fevereiro, e ainda não se sabe como ela morreu.

De acordo com um relatório da polícia, Novoa perguntou ao proprietário do imóvel que alugava se poderia mover o freezer para o porão porque a eletricidade havia sido cortada e “ele não queria que toda a carne que estava dentro dele se estragasse”.

No entanto, a esposa do proprietário suspeitou que algo estava estranho, ao notar um cadeado no congelador, e o arrombou, fazendo então uma terrível descoberta.

A promotora de justiça, Dana Lantz, disse: “Basicamente a Srta. Layton se mudou para a casa do Sr. Novoa e começou a viver a vida da vítima”.

“Ela assumiu o papel de Shannon, viveu a sua vida, usou seu telefone, cuidou do seu cachorro”.

O médico legista do Condado de Cuyahoga, ainda não confirmou a identidade do cadáver e a causa da morte, mas os investigadores estão certos de que se trata da Srta. Graves.

Novoa e Layton foram formalmente acusados de injúria ao corpo, mas provavelmente responderão por outros crimes quando a causa da morte for determinada.

Andy Wells

Comentarios

Comentarios

COMPARTILHAR