Uma postagem no Facebook da servidora Daniela Tagliari Kreling Lau, chefe de gabinete da presidência do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), levou petistas a contestarem a imparcialidade da corte.

No próximo dia 24, o TRF-4 julga o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a sentença do juiz Sergio Moro no caso do tríplex do Guarujá. O petista foi condenado a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Daniela envolveu-se em uma polêmica na semana passada, quando teve uma postagem de sua página pessoal divulgada pelo deputado petista Pepe Vargas. Trata-se de uma petição online para coletar assinaturas em apoio a condenação e a prisão do ex-presidente. Petistas reagiram nas redes sociais.

“Não bastasse a declaração do presidente do TRF-4, que mesmo confessando não ter lido a sentença de Moro disse que a peça era ‘perfeita’, agora a sua chefe de gabinete faz campanha para pedir a condenação de Lula, publicamente e sem cerimônias. O golpe continua em todas as frentes. Resistir é preciso!”,  escreveu Vargas em seu Facebook.

DENÚNCIA GRAVE!

Não bastasse a declaração do presidente do TRF-4, que mesmo confessando não ter lido a sentença de Moro disse que a peça era “perfeita”, agora a sua chefe de gabinete faz campanha para pedir a condenação de Lula, publicamente e sem cerimônias. O golpe continua em todas as frentes. Resistir é preciso!

Comentários
COMPARTILHAR